Criar um Site Grátis Fantástico
Projetos de pesquisa
Projetos de pesquisa

 

 

PROJETOS DE PESQUISA


* 2010-2011: Nos caminhos do Eros: Plotino intérprete de Platão

Concluído.

 

O mito de Eros é, possivelmente, um dos mais lidos e relidos na história ocidental. Filósofos, Psicanalistas, lingüistas, poetas, se debruçaram profundamente sobre o que Georges Bataille chama de Les larmes d’Éros[1]. Quando tratamos de pensá-lo na tradição grega antiga nenhum autor é mais exemplar do que Platão. Leitor de mitos, Platão redimensionou seus sentidos e os reincorporou à sua filosofia de um modo bastante peculiar, a saber, “os mitos são um meio de expor o verossímil[2]”. Com isso, o mito ganhou um papel, não de dizer a verdade, já que, para Platão, lhe era impossível, mas de auxílio à reflexão quando se tratava de coisas que ultrapassariam o âmbito do dizer racional. Não é por acaso que alguns autores preferem pensar o mito, em Platão, como uma ferramenta pedagógica.

 Os argumentos e relações entre o Eros e a dialética platônica já foram analisados no Projeto de PIBIC (2008) intitulado “Eros e Dialética no Banquete de Platão”. Neste projeto pude coordenar dois bolsistas que, após a leitura e discussão atenta do texto do Banquete, realizaram dois trabalhos finais abordando as definições e as conseqüências dos discursos presentes no diálogo platônico e suas relações com as chamadas “teoria dos princípios”. Em 2009, seguimos na mesma direção e buscamos pensar o papel da poesia na filosofia platônica ressaltando sua oposição ao modelo mimético da tradição homérica. Neste novo projeto, pretende-se compreender em que medida a leitura realizada por Plotino, na sua Enéada III,5 intitulada “Sobre o Eros”, expressa sua completa filiação ao pensamento platônico, bem como gera novas e  decisivas interpretações graças ao papel que desempenha o Erosno sistema henológico plotiniano.

Bolsistas- 02: 01 voluntário - PIVOL  - 01 PIBIC/CNPq.
 

* 2007-2008 - Mística e estética apofática

 Concluído

Descrição: Projeto de pesquisa (PIBIC/CNPq) que tem como objetivo geral evidenciar as relações entre a mística medieval (Dionísio Pseudo Areopagita e M. Eckhart) e a pintura abstrata moderna (M.Rothko). O projeto está dividido em três partes correspondendo a três bolsistas e planos: a) Mística e apofaticismo em Dionísio Pseudo Areopagita b) A imagem desnuda de Deus em Mestre Eckhart c) Mística e abstração em M. Rothko.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação ( 3) .
Integrantes: Cicero Cunha Bezerra - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

 

2012-2013 : Neoplatonismo e literatura: a "nadificação de si" como experiência extática em Guimarães Rosa e Clarice Lispector.

(Em andamento)

BolsistaS: CAPES (01) - FAPITEC (01).


JUSTIFICATIVA

Os estudos sobre as obras de Guimarães Rosa e Clarice Lispector embora apontem para uma visão em que a filosofia neoplatônica aparece como interface teórica, no geral, não aprofundam os aspectos constitutivos do neoplatonismo. Neste sentido, este trabalho pretende, mais do que indicações, realizar uma investigação analítica da estrutura metafísica do pensamento de Plotino, somando-o às interpretações, tanto filosóficas quanto literárias existentes das obras aqui selecionadas. Com isso, visa-se contribuir para os estudos dos autores privilegiando os aspectos interdisciplinares que norteiam as pesquisas que vem sendo desenvolvidos no âmbito do Grupo de Estudos em Filosofia e Literatura na UFS. A formação de pesquisadores oriundos dos cursos de graduação de Filosofia e Letras além de fomentar um profícuo diálogo acadêmico, permite a produção de análises que privilegiem a construção de um lugar fronteiriço em que o filosófico e o literário se encontram e permitem uma visão mais ampla das raízes filosóficas da literatura brasileira. É importante ressaltar, o caráter formador no intuito de permitir futuros projetos de pesquisa voltados para os Mestrados em Letras e Filosofia da UFS abordando a interface filosófico-literária.